Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4
Acessibilidade 5 Alto contraste 6

Vereador Dhiego requer que Poder Executivo encaminhe ao Legislativo Municipal Projeto de Lei que dispõe sobre a limpeza de fezes em locais públicos

Publicado em 14/08/2019 às 09:47 - Atualizado em 14/08/2019 às 09:47

O parlamentar se refere a praças, parques e logradouros públicos
Créditos: Joce Pereira Baixar Imagem

Herval d’ Oeste – De autoria do vereador Dhiego Costa (PP), e aprovado por unanimidade na sessão desta segunda-feira (12), o Requerimento nº 0116/2019, que pede que seja encaminhado ofício ao Poder Executivo Municipal para que o mesmo encaminhe a Casa Legislativa, Projeto de Lei que “Dispõe sobre a limpeza de fezes de animais em praças, parques e logradouros públicos”. Segundo Dhiego os donos de animais domésticos têm o direito de passear com eles nas vias públicas e campos, mas devem manter a cidade limpa. Levar, dentro da bolsa, uma sacola para recolher as fezes dos seus animais e jogá-las na lixeira é uma prática já instituída em grandes cidades, como Rio de Janeiro, São Paulo e Curitiba, onde já existem leis em vigor.

                              Conforme Dhiego, o objetivo do presente Projeto de Lei é garantir aos pedestres as condições de usar o passeio público sem o incômodo de se deparar ou pisar nas fezes de animais, que devem ser recolhidas por seus donos. O responsável ou o condutor de cães deverá recolher os dejetos em sacolas plásticas ou jornais e levá-los para o descarte em lixo, exceto lixeiras públicas.

                          “Muitas pessoas acreditam que recolher os dejetos de seus animais é uma obrigação apenas para não sujar a cidade. O que poucos sabem é que as fezes podem transmitir doenças a outros animais e inclusive a humanos. O risco de contaminação é muito alto quando um animal entra em contato com fezes contaminadas, pois elas contêm muitos vírus e diversos vermes intestinais. Entre as doenças que podem ser adquiridas, está a parvovirose, que é um vírus transmitido pelas fezes de animais que não tiveram a devida vacinação. O tratamento para esse caso é demorado e de alto custo”.

                           Dhiego lembra que as pessoas podem contrair a giárdia, que é uma zoonose que causa fortes diarreias. Um animal que possui essa doença pode contaminar as pessoas próximas, especialmente crianças pequenas, que têm o sistema imunológico mais fraco. Para um animal que possui a giárdia, o ideal é tratá-lo corretamente e cuidar também do ambiente, para que não haja contaminação das pessoas ou outros animais da casa.

Doenças transmitidas pelas fezes de cães

                              O vereador relata algumas doenças que podem ser transmitidas pelas fezes de cães entre as quais: Adenovírus – doença viral em cães que podem danificar o fígado e os rins. Pode causar convulsões, icterícia, sangramento de orifícios e até mesmo a morte. Parvovírus – doença viral que causa vômitos, diarreia, imunossupressão e em muitos casos pode ser fatal. Esta doença é particularmente perigosa em filhotes. Giárdia – parasita que afeta o trato gastrointestinal e provoca diarreia. Coccida –parasita que causa diarreia. Tênia – vermes que vivem fora do trato intestinal causando doenças como vômitos diarreia e anemia.  Toxocaríase – pode causar cegueira, particularmente em crianças que entram em contato com fezes infectadas enquanto estiverem brincando e, inadvertidamente, colocam os dedos em suas bocas. E-coli – pode causar infecções do trato urinário em humanos, meningite, peritonite, mastites, septicemia, pneumonia, vômitos severos e diarreia e, em alguns casos, até mesmo morte. “Devido a importância do assunto e pautando-se na prevenção de doenças de nossa população, aguardo apresentação de Projeto de Lei para posterior aprovação”.


Galeria

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar